ponto de vista

toda vez que venho olhar o céu da varanda do quinto andar

flerto em dar um flecheiro e mergulhar nesse incerto, eterno.

e não que a eternidade não seja incerta.

mas me conforta em pensar assim.

talvez reencontros, fugas, silêncio e porque não paz.

é o que espero…mas prefiro não pensar tão adiante, ou tão cedo.

sigo…até porque sigo esperando o nascer do sol.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: